Vantagens fiscais, melhoria na produtividade e aumento na capacidade dos seus funcionários, tudo o que os benefícios de alimentação podem agregar a empresa

Na década de 70, mais especificamente em 1976, o Governo Federal promulgou uma lei afim de garantir os benefícios de alimentação aos funcionários de empresas privadas com remuneração de até cinco salários-mínimos. A ideia passa em combater a fome a distribuição e a contrapartida do Governo para com as empresas passa por benefícios fiscais.

É importante que a empresa entenda que independentemente do ideal da empresa ser colocado em voga aos funcionários, o principal ideal de todo o funcionário está em ter uma remuneração periódica que o sustentará e sustentará a sua família. E por mais que todo funcionários tenha suas preocupações com contas básicas como água, luz, aluguel, impostos etc, a maior preocupação do ser humano é passar fome, principalmente se essa pessoa for um pai de família, que nesse caso se cobrará em colocar a comida na mesa dos seus filhos e de sua esposa. Garantir minimamente os benefícios de alimentação é a primeira esfera de confiança que a empresa pode passar ao funcionário.

Segue no artigo, cinco pontos básicos que demonstram o quão importante para a empresa são os benefícios de alimentação.

Benefícios fiscais

A parcela do valor em que as empresas depositam em benefícios de alimentação não entra no Imposto de Renda e no Programa de Previdência Social. Além do fato de que, dependendo da empresa, dá para se deduzir o valor dos benefícios de alimentação no imposto de renda.

Evita transtornos

De acordo com pesquisas realizadas pela Alelo, com a evidente crise financeira 61% dos trabalhadores brasileiros deixaram de fazer suas refeições em estabelecimentos comerciais, ou seja, precisam substituir os hábitos de almoçar em restaurantes. ou algo do tipo, por hábitos alimentícios não saudáveis, como comer lanches, congelados e alimentos rápidos, ou ter que desempenhar um tempo de preparo de alimentos fora do horário de trabalho, que talvez o colaborador nem tenha por motivos de trabalhar e estudar ou até mesmo por morar longe. Para isso, o funcionário em questão teria que abrir mão de tempo de sono e descanso, por exemplo, para preparar o seu alimento do dia seguinte, o que acarreta em maior desmotivação e riscos clínicos.

Relacionamentos

Nesse sentido, o benefício da alimentação dos funcionários não se encontra propriamente em encher a barriga, mas, sim, no valor pessoal. De duas, uma, ou a empresa que fornece os benefícios de alimentação possui internamente um refeitório ou têm restaurantes em suas proximidades. Em todos os casos, os funcionários que têm horário de almoço próximos entre si poderão criar um hábito de proximidade através de fazerem suas refeições juntos.

Benefícios Simples

Por os benefícios de alimentação em prática é algo muito fácil de ser feito, até porque os vales, tanto alimentação, quanto refeição, estão acessíveis e de fácil adaptação da empresa a eles. Tudo isso, ajuda colocar em ação o Programa de Alimentação do Trabalhador.

Fale Conosco

Ligue para nós