Mitos e Verdades sobre Abrir Empresa

Mitos e verdades sobre abrir uma empresa

Abrir uma empresa não é uma decisão simples. São vários os aspectos que precisam ser pensados, desde a viabilidade financeira, contexto do mercado na área de atuação do negócio, montagem de estrutura etc. Portanto, o planejamento é necessário.

Para ajudar na construção de um plano para abrir a empresa, é importante colocar no papel e analisar prós e contras. O problema é que, muitas vezes, alguns detalhes são difíceis de mensurar. Inclusive, porque as pessoas acabam tendo dúvidas sobre o que é verdade ou o que não é quando ouvimos outros empreendedores falarem sobre suas experiências.

Por isso, neste conteúdo reunimos alguns mitos e verdades sobre abrir uma empresa. Apresentaremos alguns dos pontos mais comentados por quem sonha em começar seu negócio, mas acaba caindo em sensos comuns ou ideias que não correspondem.

Verdades sobre abrir uma empresa

Vamos começar com as verdades. Uma questão que afasta potenciais empreendedores é a ideia de que a burocracia no Brasil é muito grande, o que atrapalha a montagem da empresa. Isso realmente acontece.

São muitos os parâmetros e permissões que precisam ser cumpridos, legalização do negócio, documentação, alvará de funcionamento em determinados casos etc. A comparação do tempo necessário para abrir uma empresa no Brasil, em comparação com países estrangeiros, realmente joga contra quem sonha em ter sua empresa.

Outro ponto muito verdadeiro é a necessidade de criação de um plano de negócios. Tudo precisa, realmente, ser pensado. Abrir um negócio não é, em nenhum momento, algo intuitivo. A ideia inicial, o estalo, pode até ter este fator. Mas na hora de colocar em prática, é necessário muitos cuidados e planos bem feitos. Quem fala isso não está querendo desestimular a ideia, apenas fazer com que ela seja mais factível e sólida.

Existem também verdades, mas que podem contar com algumas flexibilizações. Por exemplo: a importância de investir em um negócio enquanto é jovem, em início de carreira. De fato, costuma ser mais recomendável. Menos responsabilidade com família, menos vícios do meio de atuação, uma mente mais aberta a novidades. Tudo isso acontece.

Por outro lado, não dá para cravar que haja, obrigatoriamente, um limite de idade para abrir uma empresa, isso depende da pessoa. Mas é verdade que os jovens tendem a ter uma visão mais criativa e um contexto pessoal mais favorável.

Mitos

Agora, os mitos. Talvez o primeiro e mais importante aspecto a se negar é a ideia de que, para ser empreendedor, é preciso ter muito dinheiro para investir. Nem sempre é assim. Primeiro, porque dependendo do negócio é possível iniciar sem gastos tão exorbitantes.

Além disso, muitas vezes é possível encontrar sócios e investidores interessados. Dizer que é preciso ser rico apenas desestimula e, no fim, é um mito.

Outro ponto que não se sustenta é dizer que necessariamente a ideia de um negócio precisa ser inteiramente nova, diferente de tudo que o mercado apresenta. Não é bem assim. Claro que entregar um produto exatamente igual a outro já existente e consolidado tende a ser ruim.

Mas é possível adaptar ideias, buscar coisas semelhantes, mas para outro público-alvo. Não é preciso inventar algo 100% novo. É preciso entregar uma solução eficiente, que faça outros se interessarem.

Estes são, portanto, alguns dos mitos e das verdades sobre abrir uma empresa. Conhecendo-os, fica mais fácil ter uma noção sobre a sua situação, percebendo se há mais prós ou contras em investir, além de evitar que mentiras desestimulem alguém no sonho de ter o próprio negócio.

Qual a importância da Contabilidade para o E-Commerce

Qual a importância da Contabilidade para E-commerce?

Por que a contabilidade é tão importante e qual a importância dela nas finanças de uma e-commerce?

O crescimento de um negócio está ligado à geração de lucros. Porém, somente ela pode fornecer os indicadores para saber se o volume de negócios alcançado cobre todas as despesas.

Embora o princípio básico pareça simples, encontrar uma atividade lucrativa é muito difícil. É preciso adotar uma boa gestão para ter sucesso. E isso também exige uma boa gestão contábil dentro da empresa.

Por outro lado, o papel da contabilidade nesse sucesso é muito importante porque permite que você saiba onde você está. E ajuda a determinar para onde ir. Isso permite que você saiba qual atividade ou ação é mais ou menos lucrativa, se deve continuar, parar ou adaptar as coisas. A contabilidade e finanças fornecem números com clareza sobre a atividade da empresa.

Aqui estão algumas das razões pelas quais a contabilidade é tão importante para uma e-commerce.

 

A CONTABILIDADE PERMITE UMA MELHOR GESTÃO DA EMPRESA

As informações fornecem indicadores confiáveis ​​sobre a situação financeira da empresa, que criam uma base para a tomada de decisões.

A contabilidade não é apenas saber o que está em débito e crédito, ativos e passivos. Mas é preciso criar planos e tomar decisões críticas para a empresa.

Por outro lado, quanto à evolução do volume de negócios, dá uma ideia das mudanças que marcaram a atividade ou o setor. Por meio da contabilidade, os tomadores de decisão podem obter uma imagem precisa das finanças da empresa. E identificar áreas de maior problema, que podem dificultar a expansão da empresa.

 

TOMADA DE DECISÃO EM TEMPO REAL

Os tomadores de decisão geralmente preferem ter mais espaço sobre o impacto das compras realizadas.

A contabilidade em tempo real facilita o orçamento e o controle do fluxo de caixa para contornar problemas a tempo. Esta é uma das vantagens cruciais de ter dados contábeis atualizados.

Para ter uma contabilidade atualizada, é importante recorrer a uma plataforma online. O que pode ser consultada a qualquer hora e em qualquer lugar para ter acesso às informações contábeis se necessário.

 

BOM PLANEJAMENTO DO FUTURO

Manter as contas regularmente e atualizá-las permite um melhor planejamento para o futuro. A contabilidade, por exemplo, fornece indicadores sobre uma atividade. O que ajuda a gerir melhor os estoques e o orçamento voltado aos investimentos. Por fim, uma gestão bem mantida permite que você conheça seus recursos e centros de custo, bem como a melhor forma de gerenciá-los.

 

UM BOM COMEÇO PARA SEU NEGÓCIO

Na maioria dos casos, as falhas observadas durante a criação de empresas, a má gestão das finanças é o principal fator desse fracasso.

Este é o caso de empresários que se encarregam de suas próprias contas. E que não possuem todos os dados e habilidades necessários para mantê-las e gerenciá-las.

Daí a necessidade de recorrer a uma pessoa que tenha as competências, mas também as ferramentas e a experiência necessárias. Essa escolha permite que o gerente dedique mais tempo aos demais aspectos de seu negócio. Em seguida, cuide mais do crescimento de seu negócio.

Por fim, ao solicitar um contador, este passa a ser um parceiro de confiança. Com quem podemos contar para preservar a saúde financeira da empresa.

 

ENTÃO, ESSA É A HORA DE USAR A CONTABILIDADE AO SEU FAVOR

Uma das vantagens do e-commerce é que as vendas online estão crescendo mais rápido do que os varejistas ou atacadistas. A diferença é grande: crescimento de 12% para sites e crescimento de 2% para lojas, de acordo com a Federação Nacional do Varejo.

Por outro lado, volume crescente de compras de comércio eletrônico é motivo suficiente para iniciar seu negócio hoje. No entanto, o fator de custo é outro ponto de interesse. Bem como a velocidade de criação.

Você pode começar pequeno, sem se preocupar com a aparência de ser pequeno. Conforme sua empresa cresce, você pode investir de forma mais eficaz com campanhas para direcionar clientes e produtos. Isso ajuda a aumentar sua entrada no mercado em escala global, internacional ou local.

Principais Características de um Empreendedor para Abrir Empresa

Principais características de um empreendedor

Você sempre quis ter seu próprio negócio, mas talvez pensou que é necessário ter vocação para isso? É exatamente esse pensamento que causa um bloqueio nas suas aptidões para empreender.

Essa ideia é muito comum, mas isso não é verdade. Qualquer pessoa pode conduzir negócios e realizar pesquisas, desde que siga as etapas adequadas, ou seja, comprometido em aperfeiçoar as suas qualidades. Quer descobrir as principais características de um empreendedor? Portanto, continue lendo e verifique!

Coragem e perseverança

É preciso muita coragem para lutar contra todos os empecilhos, mas o medo de tentar pode causar a estagnação. Esse medo vai fazer você perder oportunidades incríveis e impedi-lo de alcançar o tão sonhado sucesso na vida.

Além disso, é preciso não apenas coragem para conduzir os negócios, e sim a força de vontade para manter o seu empreendimento. Inicialmente, os empreendedores podem ter dificuldade em realizar várias tarefas.

No entanto, negócios e reputação não podem ser estabelecidos da noite para o dia, e surgirão dificuldades principalmente nas primeiras etapas do empreendimento. Não importa em qual departamento sua empresa está tendo problemas, o mais importante é não se desesperar.

Outra preocupação é investir em coisas que não oferecem muita garantia, principalmente se o país estiver passando por um período de incertezas econômicas. Faça todas as pesquisas necessárias sobre as oscilações do mercado e o panorama geral dos empreendimentos e siga sua intuição.

Quando esses momentos chegarem, sempre pense em resolver com foco em soluções, não em problemas. Considere o tempo e o esforço necessário para construir seu negócio. Em mais momentos críticos, vale a pena investir em profissionais especializados em resolução de crises.

Foco e equilíbrio

Haverá muitos outros problemas acompanhados de altos e baixos nessa jornada do empreendedorismo, e você precisará dizer não a muitos deles para não ficar no meio do caminho.

Sempre pense sobre a meta daqui a dez anos e vise a todos os esforços neste momento da sua vida. O mesmo se aplica à interferência interna e externa da sua empresa.

Nesse sentido, buscar fornecer serviços a todos os tipos de clientes e cobrir todos os campos e profissões não torna você uma referência para sua base de clientes segmentados. Conheça o seu público-alvo e crie as suas próprias estratégias com foco em fornecer-lhes o melhor serviço.

É importante manter o equilíbrio em todos os aspectos de nossas vidas, porque o desequilíbrio em uma área afeta de outros componentes. Por exemplo, se sua vida familiar não está indo bem, todo o estresse pode recair sobre o seu trabalho, você não será capaz de tomar uma decisão clara.

Preste bastante atenção a tudo o que acontece na sua vida. Quando as coisas vão bem e você entra em equilíbrio, melhora a eficiência do trabalho e, finalmente, produz melhores resultados.

Começar a trilhar um caminho empresarial por meio do empreendimento é sempre mais difícil, porque há muito trabalho a fazer, pois os ganhos financeiros não são tão grandiosos no começo, mas acredite que todos os esforços serão recompensados.

Precisa de auxílio para Abrir sua Empresa? Fale com nossa equipe! Será um prazer atender você e tirar todas as suas dúvidas!

3 Empreendedoras de Sucesso que você pode se inspirar

3 empreendedoras de sucesso que você pode se inspirar

Tem o sonho de ser empreendedora, mas não sabe por onde começar? Nós separamos três mulheres brasileiras que são empreendedoras de sucesso, nacional e internacional, para te inspirar nessa jornada rumo ao sucesso.

Histórias de mulheres empreendedoras que inspiram

1- Luiza Helena Trajano | Magazine Luiza

Luiza nasceu em Franca, São Paulo. Começou a trabalhar no varejo com 12 anos porque tinha o desejo de comprar presentes de Natal para aquelas pessoas que gostava. A inteligência emocional veio da mãe, já o espírito empreendedor e de vencedora vieram da tia. Luiza sempre teve seus valores bem definidos, como a honestidade, a generosidade, aprender sempre, além de sonhar alto.

Magazine Luiza foi fundada pelos tios da empresária, Luiza Helena Trajano assumiu a loja em 1990 e transformou em uma das maiores varejistas do país. Ela não tem vergonha de dizer que ela e a família sempre foram vendedores.

A Magazine Luiza possui mais de 700 lojas em 16 estados do Brasil. Luiza Trajano está na lista de empreendedores de sucesso bilionários, seus bem financeiros ultrapassam R$1 bilhão. Além do sucesso como empreendedora, Luiza utiliza muito em sua loja às políticas de inclusão e incentiva o empreendedorismo feminino.

2 – Danyelle Van Straten | Depyl Action

Depyl Action começou com Galci Van Straten, mãe de Danyelle, que criou uma cera com mel e própolis com o objetivo de dar às mulheres uma depilação mais suave e que não fosse agressiva. Começou a vender essa cera nos salões, em Balneário Camboriú, em Santa Catarina.

Depois de 10 anos de vendas, Danyelle e Glaci decidiram inovar, deixando de vender somente a cera e começando a oferecer o serviço de depilação. As duas apostaram em um local que fosse moderno, elegante, especializado em depilação e com profissionais que fossem bem treinadas para que as clientes se sentissem bem cuidadas ao realizar a depilação.

A primeira loja foi fundada em Brasília e hoje a rede é referência no ramo da depilação no país. Depyl Action tem mais de 100 franquias pelo Brasil, tornando Danyelle Van Straten uma das empreendedoras de sucesso do Brasil.

3 – Cecilia Prado | Cecilia Prado

Cecilia Prado, como as duas outras, trouxe inovação para um negócio de família. Ela transformou uma fábrica de tricô tradicional em destaque nacional e internacional. Cecilia criou peças com design contemporâneo que tinham toques artesanais.

O sucesso de Cecilia Prado foi tanto que em 2006 as suas peças começaram a ser exportadas. Hoje, Cecilia tem lojas próprias em São Paulo e também vende as peças em lojas de departamento e multimarcas. E essas vendas não são apenas no Brasil, e sim em mais de 20 países em toda a América, Europa, África, Oriente Médio e Ásia. Sendo a China um dos principais mercados de Cecilia Prado. Além de todos esses pontos físicos, é possível encontrar suas peças em diversos sites de renomadas lojas virtuais.

Conseguiu recuperar o fôlego para essa jornada? Nos acompanhe para mais conteúdos de inspiração como esse. Nós vamos ajudá-lo a seguir no caminho do sucesso!

O que acontecerá se Você não pagar seus Impostos de Renda

O que acontecerá se você não pagar seus Impostos de Renda?

Se você não declarar ou pagar seu imposto de renda, poderá enfrentar algumas consequências caras. No pior dos casos, sua propriedade pode ser apreendida e você pode ir para a cadeia.

Todo brasileiro tem que apresentar uma declaração de imposto de renda todos os anos se ele ganhou renda naquele ano, mesmo que não deva nada; eles podem receber um reembolso de impostos que já pagaram ao longo do ano ou podem descobrir que devem impostos adicionais.

Mas se você não declarar seus impostos ou não pagar os impostos devidos, há uma série de consequências sérias que podem afetá-lo.

O que começa como um projeto de lei e uma carta severa da Receita Federal torna-se uma pequena penalidade; a pequena penalidade se torna uma grande penalidade e meses de juros acumulados. Se você ainda se abstiver de pagar, a Receita Federal obtém uma reclamação legal sobre sua propriedade e ativos (“penhor”) e, depois disso, pode até mesmo confiscar essa propriedade ou adornar seu salário (“tributo”).

No entanto, nos casos mais graves, você pode até ir para a prisão por até cinco anos por cometer sonegação de impostos. Mas raramente alguém sofre essa consequência. A Receita Federal não quer colocá-lo na prisão; ele apenas deseja receber o dinheiro que você deve.

O QUE ACONTECERÁ SE VOCÊ DECLARAR IMPOSTO DE RENDA COM ATRASO?

Se você não apresentar sua declaração de imposto de renda até o dia do imposto, estará sujeito a penalidades por não apresentação de declaração.

Impostos estaduais e locais também estão sujeitos a penalidades adicionais de falha na declaração, que são determinadas pela lei estadual.

Se você se abstiver de apresentar uma declaração de imposto de renda porque não acredita que poderá arcar com sua fatura de impostos, isso poderá custar caro no futuro. Eventualmente, a Receita Federal virá ligar e você terá que pagar. Nesse ponto, você terá que arquivar de qualquer maneira, então você ainda vai acabar pagando as taxas de declaração atrasada.

A falta de declaração também pode levar à pena de prisão. A Receita Federal não encaminha as pessoas para processo frequentemente; normalmente, eles não estão interessados ​​em prender alguém que deve.

Por outro lado, se você ainda não apresentou nenhuma declaração de imposto de renda, ligue para a Receita Federal e informe-os, ou entre em contato através do aplicativo da Receita Federal. Na maioria das vezes, eles ficarão mais do que satisfeitos em orientá-lo ao longo das etapas, embora você provavelmente ainda tenha que pagar as penalidades de arquivamento tardio.

Observe que não há estatuto de limitações para a declaração de seus impostos com atraso. A Receita Federal pode persegui-lo pelas penalidades de declaração atrasada não pagas, mesmo que muitos anos tenham se passado.

O QUE ACONTECE SE VOCÊ PAGAR IMPOSTOS COM ATRASO FREQUENTEMENTE

Ao longo do ano, você deve fazer pagamentos estimados de impostos a Receita Federal, seja retendo-os automaticamente do seu salário ou pagando-os manualmente. Ao apresentar sua declaração de imposto de renda, você descobrirá se os pagamentos estimados de impostos foram suficientes para cobrir o que você deveria ter pago ou se você pagou muito. O primeiro resulta em uma cobrança de imposto e o último resulta em um reembolso.

Se você deve impostos, pode efetuar um pagamento assim que estiver pronto. Mas se você não fizer um pagamento, a Receita Federal enviará um aviso. E se não pagar essa conta, você receberá pelo menos mais um aviso antes de sofrer as penalidades.

Nesse período, os impostos não pagos começarão a acumular penalidades e juros. Os juros começam a ser acumulados na data de vencimento constante do aviso, acumulando-se diariamente no saldo a pagar. A taxa de juros oscilou entre 3% e 5% nos últimos anos; atualmente, é de 1%, podendo chegar a 20%. A taxa Selic está 11% ao ano.

Tal como acontece com a omissão de declaração de impostos, você também pode ir para a prisão por não pagamento de impostos. Mas é altamente improvável, a menos que você deva centenas de milhares de reais.

E SE VOCÊ NÃO PUDER PAGAR SEUS IMPOSTOS?

Se você não pode pagar seus impostos, a primeira coisa que você precisa fazer é ligar para a Receita Federal. Eles querem cobrar de você, não o punir. Você pode ser elegível para configurar um plano de pagamento denominado contrato de parcelamento. Isso permite que você faça pagamentos mensais referentes ao que deve em impostos e evite o risco de penhor, imposto ou pena de prisão.

A Receita Federal pode exigir que você pague uma determinada quantia de sua obrigação tributária antes de concordar com um contrato de parcelamento. Além disso, você ainda deverá multas e juros, mas a taxa de penalidade é um pouco mais baixa para pessoas com um plano de pagamento do que para pessoas que não têm.

Como alguns estados cobram penalidades e taxas de juros mais altas do que outros, convém pagar os impostos estaduais e locais primeiro e, em seguida, passar para os impostos federais. Fale com o departamento de receita do seu estado para obter mais informações.

Se você perder o pagamento do contrato de parcelamento, deverá o pagamento integral à vista, incluindo multas e juros.

FAÇA UMA OFERTA DE COMPROMISSO

Por fim, uma oferta de compromisso é um acordo com a Receita Federal para reduzir sua responsabilidade tributária total em troca de você pagar tudo como um montante fixo. Normalmente, uma oferta de compromisso é para trabalhadores de baixa renda; você pode não ser elegível se ganhar muito. Caso tiver dúvidas sobre o assunto, entre em contato com nossa contabilidade que auxiliaremos na sua Declaração.

Dicas para levar sua empresa ao caminho do sucesso

Dicas para levar sua empresa ao caminho do sucesso

Quem é empreendedor sabe que não é uma tarefa fácil levar sua empresa ao caminho do sucesso. É preciso muito planejamento, ações estratégicas, investimento em marketing digital, uma boa assessoria contábil, entre outras medidas.

Afinal, com o mercado cheio de incertezas, o empreendedor precisa analisar cada detalhe, mas não significa ficar parado por conta do medo.

Se você está planejando ser dono do próprio negócio ou até mesmo já abriu sua empresa, mas é iniciante no ramo do empreendedorismo, confira essas dicas que preparamos para você ter sucesso em seu projeto!

O que fazer para ter uma empresa de sucesso?

De acordo com o Sebrae (Sistema Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), 24,4% das empresas fecham com menos de dois anos de mercado.

Para os especialistas, entre os principais motivos estão a falta de planejamento, capacitação em gestão empresarial e dificuldades de administrar a empresa de forma geral. Veja a seguir como burlar esses dados e levar sua empresa ao sucesso!

1 – Planejamento e metas claras

O planejamento estratégico é o alicerce para que uma empresa chegue ao sucesso. Boa parte dos empreendedores iniciantes, por impulso e ansiedade, pulam esse processo essencial e acabam não avaliando quais serão os caminhos que deverão ser traçados para que o negócio dê certo.

Outro ponto é definir bem as metas, construindo as bases aos poucos, porque metas muito ambiciosas podem gerar frustração e desânimo. Um passo de cada vez, esse deve ser o lema do empreendedor iniciante.

2 – Crie produtos e serviços que façam a diferença

O que a sua empresa vai entregar? Quais são as dores do público-alvo que deseja atingir? Ter essa clareza é fundamental para criar produtos e serviços que atendam exatamente a uma necessidade de mercado.

Antigamente, se criava um produto e tentava empurrá-lo com a ajuda da publicidade. Mas isso não funciona mais. O empreendedorismo moderno estuda e identifica primeiro as dores e só depois entrega uma resolução.

3 – Construa uma presença online

Outro ponto imprescindível para levar sua empresa ao caminho do sucesso é construir uma presença online significativa. Site otimizado, blog com conteúdo e estratégias de SEO, redes sociais que entregam conteúdo de qualidade e se comunica com o público.

Ainda mais em tempos de pandemia, as empresas que começaram agora precisam vender pela internet para se manterem sustentáveis.

4 – Dê prioridade para a busca de conhecimento

Gerir um negócio não é mandar em uma equipe para que tudo saia conforme o planejamento. Cabe ao proprietário estar o tempo todo em busca de capacitação e conhecimentos que o levarão mais longe.

É com conhecimento que se dribla a concorrência e leva sua empresa ao caminho do sucesso, participando de workshops, conhecendo as ferramentas tecnológicas e de gestão.

Tenha em mente que você precisa ser um líder que inspire pessoas!

5 – Faça boas parcerias

Ninguém chega ao topo do sucesso sozinho, isso é fato! Uma empresa é constituída por colaboradores, clientes e parceiros.

São esses companheiros que fazem a jornada ser mais assertiva e próspera. Por isso, busque parcerias com agências de comunicação e marketing, empresas que fazem brindes promocionais, escritórios de advocacia, de tecnologia e assessoria contábil.

Agora, conta pra gente qual dessas dicas você vai aplicar hoje mesmo em sua empresa? Aproveite para conferir outros conteúdos aqui no blog.

Passo a Passo de Como declarar Seu Imposto de Renda

Passo a Passo de como Declarar Seu Imposto de Renda

Apresentar sua declaração de imposto de renda federal pode parecer opressor. Mas você pode enfrentar a temporada de impostos um passo de cada vez – e evitar erros de novato – enquanto aproveita as oportunidades para economizar dinheiro ao declarar seu imposto de renda.

O QUE É UMA DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA?

No Brasil, algumas pessoas precisam preencher uma declaração de imposto de renda a cada ano. Este é um formulário no qual você declara suas rendas e ganhos de capital para um ano fiscal. Por outro lado, você também pode usar o formulário para solicitar abatimentos e isenções fiscais.

Por outro lado, as informações da declaração de impostos são usadas para calcular sua obrigação tributária. Você é o responsável legal por declarar sua renda tributável. Se você preencher uma declaração de imposto de renda, ela será uma ‘declaração’ de toda a sua renda tributável do ano. No entanto, quando seus assuntos fiscais são difíceis, você deve contar com a ajuda de um contador.

Se você precisar preencher uma declaração de imposto de renda, esteja ciente de que é um documento legal e você é obrigado a tomar os devidos cuidados ao preenchê-la.

1. FIQUE DE OLHO NA SUA RECEITA PARA DECLARAR O IR

Você precisa apresentar uma declaração de imposto de renda se atingir ou ultrapassar determinados níveis de renda durante o ano. Se você estiver empregado, verifique seu recibo de pagamento para a renda “acumulada no ano”.

Por fim, se você tiver mais de um emprego, certifique-se de somar a renda de todos os seus empregadores. No entanto, lembre-se de incluir renda de outras fontes também, como dinheiro que você ganha com a propriedade alugada, qualquer coisa que você venda, investimentos ou juros.

2. GUARDE A PAPELADA CERTA DURANTE O ANO PARA DECLARAR SEU IMPOSTO DE RENDA

Fique por dentro da papelada tributária ao longo do ano; isso tornará sua vida mais fácil durante a temporada de impostos. Você pode manter os recibos de coisas como doações de caridade, despesas de trabalho e contas médicas, ou outros itens.

Você também pode manter as declarações de empréstimos ou investimentos estudantis e quaisquer subsídios ou bolsas de estudo. Ter esses itens à mão e bem ordenados pode ajudá-lo a determinar se deve pedir ajuda a um contador e tornar o processo mais fácil. Você também deve guardar sua papelada após a declaração. A Receita Federal recomenda manter os registros por pelo menos três anos.

3. CUIDE DOS SEUS PRAZOS ANTES DE DECLARAR SEU IMPOSTO

Receber seus documentos fiscais com antecedência dá a você tempo para preparar sua declaração de imposto de renda até a data de vencimento normal. Planeje a data em que iniciará sua declaração e certifique-se de que seja cedo o suficiente para que você possa planejar outra uma, caso precise de tempo para localizar mais documentos ou obter ajuda.

Em geral, os especialistas recomendam o preenchimento das declarações de impostos o quanto antes. Quanto mais cedo você arquivar, melhores serão suas chances de evitar o roubo de identidade relacionado a impostos, um crime que está aumentando.

4. PREPARE SUA DECLARAÇÃO DE IMPOSTOS

Existem várias opções para preparar e preencher sua declaração de imposto de renda. Saiba mais sobre cada um para que possa fazer a escolha certa para você:

“Arquivo grátis”: A Receita Federal tem um software para preparar o imposto gratuito que pode tornar a preparação de sua declaração de imposto mais fácil com recursos que podem ajudá-lo a descobrir quaisquer deduções ou créditos que você possa receber.

Formulários online da Receita Federal: se sua renda bruta ajustada for superior a esse limite, a Receita Federal tem versões eletrônicas dos formulários em papel que farão as contas para você, mas eles oferecem apenas orientações básicas e não fornecem o mesmo tipo de ajuda para calcular quais deduções ou créditos você pode obter.

Software de preparação de impostos: se você quiser um pouco mais de orientação, pode pagar uma taxa para usar essas ferramentas online, que estão disponíveis por meio de vários fornecedores. Por outro lado, eles orientarão você sobre como preparar sua declaração de imposto de renda e o ajudarão a descobrir quaisquer deduções ou créditos para os quais você possa se qualificar.

Contador: se você perceber que precisa da ajuda individual de um especialista, consulte nossa contabilidade. Por fim, certifique-se de trabalhar com alguém em quem você pode confiar. Você concederá a essa pessoa acesso a muitas informações pessoais, portanto, escolha um contador com cuidado.

Como seu Contador pode te ajudar com seu Imposto de Renda

Como seu Contador pode te ajudar com seu Imposto de Renda

Para muitas empresas, ter um contador para preparar suas declarações de imposto de renda é a opção mais sensata. Nem todos temos tempo para estudar imposto de renda – e erros podem custar caro. Então, por que não contratar alguém para fazer o trabalho direito e diminuir sua ansiedade?

Para fazer o trabalho direito, porém, seu contador precisará ter todos os registros fiscais corretos o quanto antes. Você deseja maximizar suas deduções fiscais e ter seu retorno arquivado antes do prazo para evitar penalidades.

A maioria das pessoas físicas e jurídicas precisa ter seus impostos declarados todos os anos.

QUAIS DOCUMENTOS LEVAR?

Veja como preparar seus registros fiscais para o seu contador.

  • Registros comerciais comuns
  • Demonstrações financeiras da empresa, incluindo declarações de lucros e perdas, de rendimentos, balanços e declarações de fluxo de caixa
  • Informações da folha de pagamento (se você tiver funcionários)
  • Despesas de negócios (despesas de viagem, despesas de publicidade, aluguel, serviços públicos, material de escritório, manutenção, custos de internet, matérias-primas e frete)
  • Em seguida, informações de despesas de veículos motorizados. Isso se refere a qualquer uso comercial de automóvel, despesas operacionais, registro de condução de veículos com quilômetros rodados de negócios, etc.
  • Detalhes de uso comercial da casa. Se sua casa é seu local de trabalho principal, ou você usa o espaço de trabalho em sua casa para obter sua receita comercial e usá-lo para se reunir com clientes ou pacientes.

Por fim, seu contador fiscal também precisará de quaisquer registros fiscais, como aviso de liquidação e / ou retorno de imposto do ano passado. Isso fornece a seu contador uma prévia de seus lucros ou perdas do ano anterior e informa quais deduções você fez ou ainda não fez. Além de todos os impostos que você pagou no ano anterior.

COMO ECONOMIZAR DINHEIRO COM SEU CONTADOR AO DECLARAR IMPOSTO DE RENDA?

Os contadores são pagos por hora, portanto, quanto mais difícil você fizer o trabalho deles, mais ele custará. As taxas variam de acordo com o tamanho do seu negócio e a profundidade que seu contador deve ter para concluir o seu retorno. Essas taxas podem variar. Aqui estão algumas dicas para reduzir sua conta contábil:

Reúna todos os seus recibos e informações e tenha-os à mão quando encontrar seu contador. Na hora do imposto, os contadores estão ocupados e trabalhando em vários arquivos fiscais ao mesmo tempo. Seja o mais organizado possível.

Em seguida, resuma e some os registros sempre que possível e veja seus resultados. Cheques, faturas, despesas comerciais. Classifique todos os seus recibos de informações por tipo.

Por fim, converse com seu contador sobre como você pode organizar melhor suas informações para facilitar o trabalho dele. Use seu contador para conselho fiscal.

No final das contas, você contratará um contador porque pode ficar bem complicado se você fizer tudo sozinho. E é por isso que você deve deixar isso para alguém que entende. Sejamos realistas, eles farão um trabalho muito melhor e podem economizar seu dinheiro.

O CONTADOR IRÁ TE AJUDAR COM O SEU PLANO DE NEGÓCIOS SEM EVITAR MAIS TAXAS AO SEU IMPOSTO DE RENDA

Escrever um plano de negócios não é a tarefa mais fácil e qualquer ajuda que você conseguir é um bônus. Um contador pode oferecer conselhos valiosos, dando conselhos sobre as ferramentas certas de que você pode precisar para ajudá-lo com os números. Por outro lado, isso adicionará um toque profissional e realista ao seu plano.

Por fim, contadores são ótimos mentores e é importante que você compreenda o que eles fazem e por quê, porque é o seu negócio. Você precisa conhecer seu negócio por dentro e por fora, para digerir tudo o que seu contador lhe disser.

MELHORES CONSELHOS SOBRE TAXAS

Um contador irá explicar tudo sobre os impostos de renda para você e ajudá-lo a escolher o certo para você.

Existem muitas regras que todas as empresas devem cumprir ao declarar seu imposto de renda. E essas não são tarefas fáceis. Além de ajudá-lo com isso, um contador também se certificará de que você paga suas declarações fiscais e dentro do prazo!

Os contadores vão ajudá-lo em todas as fases da declaração do seu imposto de renda. Eles vão fornecer algumas informações sobre sua situação financeira atual e garantir que você está no caminho certo e alertá-lo se houver um problema – antes que se torne um problema sério.

TRABALHE COM UM CONTADOR LADO A LADO

Quer você precise reduzir suas despesas ou até mesmo economizar dinheiro de maneiras que você não sabia, como em seus impostos, um contador saberá onde estão esses pequenos buracos.

Por outro lado, um contador fornecerá grande suporte quando você precisar. Eles têm um grande interesse no negócio e farão tudo o que puderem para ajudá-lo a ter sucesso. Afinal, eles conhecem suas finanças melhor do que você!

Quais as habilidades que um novo empreendedor deve desenvolver

Quais as habilidades que um novo empreendedor deve desenvolver?

Antes de tudo, sabemos que o principal objetivo de qualquer empresa no mercado é gerar competitividade. Contudo, em um mercado cada vez mais saturado, é necessário destacar-se para alcançar novos públicos. Por esse motivo, percebemos a necessidade de adquirir novas habilidades e competências empreendedoras para se destacar da concorrência e atingir resultados efetivos.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, confira o nosso post até o final e conheça as 5 habilidades fundamentais que um empreendedor precisa desenvolver.

 

1. Espírito de liderança

 

Antes de tudo, a definição de “chefe” já é intitulada como um conceito extremamente ultrapassado quando fazemos comparação à definição de “líder”. Nesse momento, podemos perceber a importância de nos tornarmos líderes em todos os aspectos profissionais e pessoais.

Contudo, sabemos que a liderança em si não significa que seja necessariamente um cargo: nada mais é do que uma questão de atitude. Sendo assim, também consideramos a necessidade do protagonismo, pois antes mesmo de se tornar líder, é necessário assumir autorresponsabilidade e autoliderança.

 

2. Resiliência

 

Já tem algum tempo que essa palavra tem se tornado “popular” e comumente usada por muitas pessoas sem ao menos entenderem o seu real significado.

Como se sabe, a resiliência nada mais é do que a capacidade de se adaptar às mudanças, de enfrentar e superar os obstáculos e até mesmo de resistir a situações que exigem extrema pressão.

Contudo, se formos conceituá-la para o lado da habilidade, isso significa que o empreendedor deve ter a total capacidade de acompanhar as novas tendências e se adaptar a elas, de forma que o empreendedor consiga conduzir as mudanças geradas sem impactar os resultados da sua empresa.

 

3. Criatividade

 

Quando passamos a entender que o mercado muda constantemente, novas ideias precisam surgir para conquistar o público que também acompanha essas tendências mercadológicas. Em outras palavras, novas situações exigem novas respostas.

Em geral, boa parte do que vimos, aprendemos e ensinamos pode não servir mais, o que nos mostra a necessidade de usar a criatividade em um futuro próximo. A criatividade, como se pode perceber, não se trata de uma habilidade inata, ou seja, é possível desenvolvê-la continuamente.

 

4. Pensamento inovador e analítico

 

Antes de tudo, o pensamento inovador e analítico nada mais é do que uma habilidade de extrema importância para o empreendedor, já oferece ferramentas e ações para analisar cenários, identificar processos e ser capaz de inová-los de maneira eficiente. Além disso, com um futuro cada vez mais digital, é necessário entender o desenvolvimento tecnológico e sua usabilidade em produtos e serviços.

 

5. Aprendizagem contínua

 

Para que tenhamos visão de futuro, é de suma importância obter sede por conhecimento. Apesar da frase ser clichê (mas super válida), nós apenas paramos de aprender quando morremos. Por esse motivo, acabamos percebendo a necessidade de “jogar fora” algo que já aprendemos para absorver algum conhecimento novo.

Conforme vimos, as habilidades citadas acima são de extrema importância para gerar competitividade no mercado, uma vez que este se encontra cada vez mais saturado e repetitivo. Destacar-se da concorrência exige novas habilidades e competências, o que é de suma importância para o desenvolvimento de um negócio no mercado.

Profissionais Autônomos precisam Declarar Imposto de Renda

Profissionais Autônomos precisam declarar Imposto de Renda?

Profissionais autônomos precisam declarar imposto de renda? Freelancing oferece muita liberdade, mas também uma responsabilidade muito grande. Isso é verdadeiro quando chega a hora de declarar o imposto de renda. Se você ganhar R$ 400 de um único empregador, deverá incluir essa renda em sua declaração anual de impostos.

Contratar um contador pode ajudar sua empresa a economizar centenas de reais. Entender para quais deduções fiscais você se qualifica é a chave para economizar dinheiro e evitar problemas fiscais.

Administrar seu próprio negócio traz muita liberdade. É bom definir seu próprio horário. Ser seu próprio patrão. Selecionar seus próprios clientes e decidir quais projetos deseja seguir ou repassar. Na verdade, cerca de 57 milhões de pessoas realizam trabalho freelance. Seja como uma situação de curto prazo, trabalho paralelo ou plano de carreira de longo prazo.

No entanto, isso vem com sua cota de desafios. Desde negociar um preço justo para seu trabalho até se preocupar com a origem de seu próximo emprego, e até mesmo se ele virá.

Uma área em que muitos trabalhadores não pensam muito é no pagamento de impostos. Os novos freelancers, em especial aqueles que tiveram empregos tradicionais em uma empresa, estão acostumados com o empregador fazendo deduções em seus salários. No entanto, os autônomos são responsáveis ​​por cumprir suas obrigações fiscais e descobrir o que devem e quando devem pagar por conta própria.

Essas dicas de especialistas em impostos ajudarão você a se preparar para a temporada de impostos.

TRABALHADORES AUTÔNOMOS PRECISAM DECLARAR IMPOSTOS DE RENDA? ENTENDA O BÁSICO SOBRE O ASSUNTO

Como freelancer, você pode ter habilidades refinadas em seu setor, mas isso não significa que saiba tudo sobre a Receita Federal. Portanto, vamos começar revisando alguns princípios básicos de impostos relacionados.

Todos os donos de empresas, sejam eles freelancers ou grandes CEOs, precisam ter um conhecimento básico de contas e impostos para que possam fazer seu dinheiro trabalhar para eles.

Se você ganha R$ 400 ou mais de qualquer empregador, a Receita Federal exige que você declare este ganho. Como empresário, você deve contar esses impostos por conta própria. Então, os autônomos precisam declarar Imposto de Renda, veja a importância com um contador.

QUANDO OS PROFISSIONAIS AUTÔNOMOS DEVE DECLARAR SEUS IMPOSTOS?

Pessoas que esperam dever R$ 1.000 ou mais em impostos são obrigados a pagar impostos estimados a cada três meses, porque a renda não é retida pelos empregadores ao longo do ano.

Além disso, eles podem ter que pagar impostos de renda estaduais, bem como impostos locais.

CONHEÇA A ESTRUTURA DO SEU NEGÓCIO

Que tipo de estrutura é o seu negócio? A estrutura jurídica de seu negócio não afeta apenas seus bens pessoais, mas determina quanto você deve em impostos. Os freelancers geralmente apresentam impostos como proprietários individuais.

O proprietário único é uma ótima opção, mas seus bens pessoais podem estar em perigo se você for processado.

CONSIDERE A CONTRATAÇÃO DE UM CONTADOR

Um contador que entende melhor sobre os impostos autônomos pode ser seu melhor amigo na hora do imposto de renda. Se a sua renda e o status do pedido não mudam muito de ano para ano, você pode ser capaz de pagar seus próprios impostos, mas a situação financeira da maioria das pessoas muda com frequência. À medida que sua declaração de impostos fica mais complicada, você pode precisar de ajuda.

Preencher seus próprios impostos significa manter o controle de todos os seus recibos e declarações e entender o que tudo isso significa.

Todas as transações são importantes, e se suas finanças estão uma bagunça, então é melhor você pagar alguém para resolver isso para você.

Além disso, a Receita Federal atualiza sempre suas leis fiscais. Você pode precisar de ajuda para entender como essas mudanças afetam você.

PENSEM COMO AUTÔNOMOS

Os profissionais da área aconselham os trabalhadores a dedicar algum tempo a cada dia para coletar informações sobre os impostos. O que inclui a atualização de receitas e despesas à medida que chegam. Quando você mantém o controle de suas finanças, seus registros são mais precisos.

Muitos trabalhadores podem usar vários aplicativos de contas para fazer tudo, desde rastrear despesas até digitalizar recibos.

Por fim, acho que a maior coisa a entender é que, embora sejam autônomos – o que tende a ter a conotação de que é apenas um trabalho paralelo – para a Receita Federal, ainda é um negócio, então manter registros precisos e detalhados é importante.