Contabilidade para Igrejas: Entenda os Benefícios

Sejamos honestos. Muitas vezes, a contabilidade pode ficar em segundo plano nas igrejas. A maioria não tem uma grande equipe remunerada com um contador treinado que possa dedicar o dia às contas. Isso é lamentável porque o fato é que sua contabilidade é uma das partes mais importantes da administração de uma organização. No entanto, existem excelentes serviços de contabilidade da igreja que podem facilitar o seu trabalho.

Quando foi a última vez que você se perguntou como sua igreja estava indo com as finanças? Afinal, o seu sistema de contabilidade é a espinha dorsal financeira da sua organização. A resposta a esta pergunta deve dizer a você:

  • Quanto dinheiro você tem
  • Se você está gastando mais do que o esperado
  • Em seguida, se você é capaz de pagar suas contas
  • Qual é o seu plano para o seu dinheiro atual
  • Por fim, se você está no vermelho

Para ajudar, um software de fundos sólidos para sua igreja e um contador que sabe o que está fazendo são sugeridos. Sem ele, você enfrenta riscos, como atrasar-se e perder prazos importantes, ao mesmo tempo que adivinha a saúde financeira da sua igreja. Você também pode não ter certeza se está sendo feito da maneira certa, se os relatórios financeiros estão imprecisos de alguma forma. Seus relatórios podem até começar a trabalhar contra você com informações inúteis ou enganosas. Ninguém quer isso.

A ideia de pagar para alguém fazer suas contas pode parecer difícil, mas aqui estão nove razões para considerar terceirizar sua contabilidade e investir em sua saúde financeira.

 

1. CONTABILIDADE MAIS PRECISA

No ambiente típico de uma pequena igreja, a pessoa que faz a contabilidade não tem muito treino em contabilidade. Ao terceirizar seus livros, você obtém uma equipe completa de pessoas treinadas e com experiência. Isso garante que:

  • Você não vai perder prazos importantes
  • Então, erros serão muito menos prováveis
  • Seus fundos designados estão separados corretamente nos livros
  • Em seguida, suas finanças estão intactas, equilibradas e atualizadas
  • Vários outros tipos de renda são contabilizados

2. HABILIDADE DE EXPERIÊNCIA

A beleza de contratar um profissional para gerenciar sua contabilidade é exatamente isso! Um profissional vai realmente administrar isso. Então, contratar um contador pode ter um custo proibitivo, mas terceirizando os serviços de contabilidade da igreja, você tem acesso a um alto nível de especialização. Eles podem responder a perguntas complexas e garantir que você siga as práticas recomendadas.

 

3. REDUZ OS RISCOS DE FRAUDE

De acordo com um estudo publicado em 2016, mais de 30% dos casos de fraude ocorrem em organizações com menos de 100 funcionários. E, em média, as pequenas organizações tinham 49,2% menos controle para prevenir fraudes. Por outro lado, um  contador tem experiência na implementação de fortes controles internos e, por serem imparciais, podem ajudar a reduzir esses riscos.

 

4. REDUZ O TEMPO

Você tem um milhão de coisas que precisa fazer todos os dias para manter sua organização funcionando, e sua experiência nessas áreas é um uso muito mais eficiente de seu tempo. Então, ter um contador terceirizado pode liberar essa tarefa, para que você possa gastar sua energia focando em cumprir sua missão e gerenciar as operações do dia-a-dia. Outro benefício é que você pode contratar um contador por um período de tempo determinado.

 

5. MAIS CONSISTÊNCIA NAS CONTAS DAS IGREJAS

A maioria das igrejas tem um tesoureiro ou voluntário que ajuda com os livros, mas essas pessoas costumam ir e vir. Terceirizar os serviços de contabilidade da igreja significa que você não vai se preocupar com a dificuldade de encontrar ajuda no último minuto. Você não ficará para trás enquanto espera por um novo contador, treina novos voluntários ou conserta erros caros cometidos por pessoas que ainda estão aprendendo o assunto.

 

6. MELHORA OS PROCESSOS DAS IGREJAS

Um benefício oculto do contador é que ele melhora seu processo financeiro atual. Os contadores têm experiência com as práticas que melhoram a eficiência e a atualidade dos dados. Por isso é um processo tranquilo para simplificar a importação de dados e o fechamento dos livros.

 

7. MELHOR VISÃO DAS FINANÇAS DAS IGREJAS

Ter um profissional para gerenciar sua conta significa que ele terá registros atualizados e poderá fornecer informações sobre sua situação financeira. Por outro lado, as finanças atualizadas permitem que você antecipe o fluxo de caixa, reduza custos e melhore a posição financeira da sua organização.

Por fim, seu contador também pode ajudar a monitorar as doações para igrejas. O rastreio correto da receita para cada fim designado permite gerar relatórios para ver as tendências de doações. Por outro lado, ele também permite que você monitore a retenção de doadores, crie declarações e dê as boas-vindas a novos doadores.

Empreendedorismo em 2022 – Tudo o que Você Precisa Saber

Começar um novo negócio não é uma tarefa fácil. Mas, alguns vão ter sucesso na venda dos seus negócios, é aqui que o estudo do empreendedorismo se torna importante.

 

O EMPREENDEDORISMO SE MULTIPLICANDO

Os registros de aplicativos de negócios mostraram um aumento de 77,4%. Por outro lado, em comparação com 2020, os aplicativos de negócios de 2021 são quase 38% maiores.

Por outro lado, esse aumento acentuado mostra uma confiança na busca do empreendedorismo, mesmo diante da incerteza. De trabalhadores remotos a proprietários de pequenas empresas, o empreendedorismo está crescendo.

Numerosas empresas de sucesso foram lançadas no que pode ter parecido o pior momento possível. No entanto, muitos até mesmo foram lançados durante grandes recessões.

Você está pensando em abrir seu próprio negócio e talvez já tenha passado a ideia a colegas. Talvez você já esteja perseguindo isso ao escrever um plano de negócios e buscar financiamento. Tem que ser na hora e no lugar certos, ou você não deve dar o salto, considerando os desafios enfrentados pelos empreendedores. Mesmo nos melhores momentos.

 

1.   CRIE UM PLANO DE NEGÓCIOS PARA EMPREENDEDORISMO

Se há algo que 2021 nos ensinou, é esperar o inesperado. Antes de março de 2020, ninguém poderia prever que uma grande pandemia viraria de cabeça para baixo toda a força de trabalho e como ela funciona.

Esse ano mostrou que pequenas empresas iniciantes precisam “pensar como um camelo.” Os camelos são construídos para sobreviver em alguns dos climas mais difíceis do planeta.

Eles são resistentes e podem sobreviver por muitas semanas sem comida ou água, ainda correndo rápido quando necessário. No entanto, seja sensível ao fluxo de caixa, tenha uma organização enxuta, crie um orçamento realista e certifique-se de não se desviar dele.

Então, elaborar um plano de negócios inteligente não é benéfico apenas para a forma como sua empresa opera, mas pode facilitar a obtenção de empréstimos bancários, além de ajudá-lo a definir marcos ​​e atrair investidores.

 

2.   SIMPLIFIQUE SUA VIDA E ECONOMIZE

Muitos proprietários de pequenas empresas tentam separar suas vidas pessoais de sua nova empresa. E embora existam estruturas de negócios que fazem isso de uma perspectiva legal, uma vez que você inicia um novo negócio, ele se torna uma parte importante de sua vida.

Simplificar sua vida deve ser uma meta principal à medida que 2022 está mais próximo. Uma maneira de fazer isso é cortar seu orçamento pessoal.

Guarde cada real que sobrar. Pare de jantar fora com a mesma frequência. Abandone os vários serviços de streaming extras. Faça seu próprio café. Você vê aonde isso vai dar? Quanto mais simples for sua vida, mais tempo, dinheiro e energia você terá para dedicar e começar o negócio dos seus sonhos.

 

3.   REÚNA DADOS PARA AJUDAR NO SEU EMPREENDEDORISMO

Embora seja ótimo estabelecer um plano de negócios e começar a economizar dinheiro agora, também é importante relembrar seu passado financeiro próximo. Por outro lado, saber quanto dinheiro esteve entrando e saindo é uma ótima maneira de determinar como seu dinheiro flui, como você administra seus fundos e onde pode melhorar.

Compreenda profundamente seu fluxo de caixa, especialmente nos primeiros anos. No entanto, estabeleça metas, crie orçamentos e tenha fundos alocados para custos inesperados.

Por fim, além do fluxo de caixa, a coleta de dados também pode ajudar a garantir que sua empresa esteja no caminho certo desde o início.

 

4.   CONSIDERE OS RISCOS ENVOLVIDOS

O risco é uma parte inerente ao início de uma pequena empresa.  Entretanto, isso pode colocar em risco suas finanças e ativos pessoais. Você pode tomar medidas para ter certeza de que está pronto para qualquer problema potencial que surgir.

Por outro lado, independentemente do estágio do negócio em que você está ou de quanto dinheiro você está ganhando, nunca ignore os riscos potenciais – e suas consequências – enfrentados por você e sua empresa.

Por fim, se você tem um negócio, está se expondo a muitos riscos e deve tomar as precauções necessárias para garantir que não seja processado.

 

O QUE FAZER A SEGUIR?

Muitas pequenas empresas nunca mais voltarão por causa da pandemia. Embora sua apreensão seja justificada, quase todos estamos otimistas para este ano.

Outros acham que não existe um momento ruim para começar um pequeno negócio – pelo menos quando se trata de um ano coletivamente ruim como 2021.

Então, embora 2021 tenha sido um ano incomum, não se deixe intimidar por lançar o negócio dos seus sonhos. Com o esforço certo, você pode fazer de 2022 um ano bem-sucedido.

Contabilidade para fornecedores de serviços públicos

A contabilidade é uma operação realizada ao longo do ano em todas as organizações. É o ponto do cuidado financeiro e do sucesso de uma empresa. A prática de ações adequadas de contas e cuidado necessário para retratar uma imagem precisa da saúde financeira de uma empresa ou de um profissional de serviços públicos.

Muitas pessoas, então, consideram a execução desses processos como parte das operações internas, trabalhosa e cara.

Além disso, com as mudanças rápidas nas leis e políticas, garantir a conservação e cuidado das contas tem se mostrado difícil.

Portanto, muitos fornecedores de serviços públicos estão preferindo cada vez mais deixar suas contas nas mãos de contadores, obtendo muitos benefícios como resultado.

Neste artigo você estará a par de todas as vantagens de deixar os processos de finanças nas mãos de um especialista.

 

PERMITE MAIOR TEMPO

Em muitas empresas, o contador tem que trabalhar com restrições de mão de obra e isso se torna um fardo para eles. Poucas pessoas não conseguem lidar com a vasta quantidade de dados que a contabilidade envolve.

Um fornecedor de serviços públicos que procura um profissional contábil terá uma grande equipe para seus processos contábeis.

Além disso, permite que o profissional tenha mais tempo para outras obrigações do dia-a-dia e foque em outros trabalhos que tragam mais negócios ou agreguem valor aos clientes.

 

GARANTE MELHOR CONTROLE DAS CONTAS

Acompanhar as constantes mudanças nas regras das contas não é fácil para nenhum profissional.

No entanto, para uma empresa ou profissional que deixa suas contas nas mãos de um contador, este é o seu pão com manteiga.

O contador acompanharia todas as mudanças e as colocaria em ação como e quando necessário. Cuidado para que o cliente esteja sempre bem atualizado do mercado financeiro.

 

MAIOR INCLUSÃO TECNOLÓGICA NOS SERVIÇOS

Como em todos os outros campos, a tecnologia também está causando impacto na esfera contábil. É claro que muitos profissionais não estão totalmente cientes de todos os aplicativos que estão disponíveis no mercado e quais são os adequados para o seu negócio.

Alguns deles também são muito caros para comprar. Porém, os contadores estão dispostos a investir nessa tecnologia, sabendo quais são as adequadas para quais tipos de negócios. Por outro lado, eles também acham lucrativo investir em toda uma linha de novos produtos porque estão atendendo a clientes diferentes.

Por fim, um software avançado pode ajudar as empresas a olhar para relatórios que podem economizar muito tempo ao tomar decisões financeiras importantes.

 

PROTEGE O PROFISSIONAL DE SERVIÇOS EM TEMPOS DIFÍCEIS

No mundo moderno, as organizações estão fazendo mudanças em sua força de trabalho de acordo com as mudanças nas situações econômicas. No entanto, este pode ser um processo desafiador e que exige muitos recursos.

Em comparação, buscar um contador para fornecedores de serviços reduz a carga sobre as empresas. Uma vez que o cuidado de gerenciar as contas é dada a um profissional, a empresa cliente não precisa tomar nenhuma decisão que possa pôr seu negócio em risco. O mesmo vale para profissionais solos que buscam auxílio do contador.

 

MAIOR FLEXIBILIDADE

Ao ter um contador como parceiro, o cliente pode se beneficiar de uma solução para suas necessidades. Em seguida, um contador pode aumentar ou diminuir os processos financeiros e contábeis de acordo com os requisitos do cliente. Isso é de grande benefício para as empresas.

Por outro lado, uma grande vantagem dos contadores é a relação custo-benefício dos serviços. Uma grande quantia pode ser economizada em custos com ajuda do contador.

Por fim, deixar suas contas nas mãos do contador é benéfico para gerar resultados precisos. Estes podem chegar a 99,95%. Isso, por sua vez, garante uma melhor gestão das funções do seu trabalho. Uma equipe dedicada administra os serviços de contas de maneira eficiente.

 

SEGURANÇA

Um contador experiente seguirá padrões rígidos com relação à segurança das informações do cliente e proteção de dados. As empresas podem ter a certeza de que seus dados financeiros e de contas serão tratados e guardados com segurança.

Distribuir funções financeiras e contábeis para um provedor de serviços confere uma vantagem de fuso horário. A empresa ou cliente pode ter certeza de que suas tarefas contábeis serão concluídas dentro dos prazos.

Por fim, há muitos benefícios em contratar um contador. É bom selecionar um parceiro experiente em finanças para entregar processos importantes das contas da empresa.

Como funciona a Contabilidade para seu Negócio de Comércio Eletrônico

COMO FUNCIONA A CONTABILIDADE PARA E-COMMERCE?

“Contabilidade é a linguagem do negócio.” Em 2019, o comércio eletrônico foi responsável por R$ 3,5 trilhões em vendas no varejo em todo o mundo. Tradução: há muito dinheiro a ser ganho com as vendas online.

Você vai abrir um negócio que depende amplamente do comércio eletrônico? Então, é importante que você atualize os conceitos básicos de contabilidade de comércio eletrônico.

Um bom balanço é como você avalia a saúde de seu negócio e aumenta seus lucros. Um balanço ruim pode levar ao fracasso de sua empresa, ou pior: problemas com impostos.

Quando você está apenas lançando seu negócio de comércio eletrônico, controlar suas finanças pode ser um pesadelo se você não teve que fazer nenhum balanço antes e se este é o primeiro negócio que você gerencia. Pode parecer opressor quando você primeiro dá uma olhada em tudo o que você precisa controlar e fazer.

Mas não tema. Uma vez que você divide tudo em partes, isso se tornará uma parte natural de suas operações diárias. E não ocupará muito do seu tempo.

 

FIQUE POR DENTRO DO SEU NEGÓCIO

Em primeiro lugar, você precisa ter certeza de saber quais são as leis que cercam a empresa. Isso exigirá uma extensa pesquisa online e talvez falar com um consultor tributário.

Para garantir que sua contabilidade corra bem, mantenha registros de todas as suas transações financeiras. Se você não fizer isso à medida que avança, acabará perdendo muito tempo tentando localizar documentos perdidos mais tarde, o que causará estresse desnecessário.

Guarde todos os seus recibos, faturas e tudo o mais que mostre suas receitas e despesas. Tente mantê-los arquivados em uma ordem lógica para economizar seu tempo no futuro. Por outro lado, você deve ter cópias digitais de todos os seus arquivos e dar-lhes nomes de arquivo apropriados, incluindo o tipo de documento e a data. Novamente, isso vai economizar uma quantidade significativa de tempo a longo prazo.

No final do dia, um negócio é a soma de seus fluxos de caixa. Embora as receitas e despesas devam ser observadas o tempo todo, ficar de olho no movimento real de entrada e saída de caixa pode lhe dar uma ideia maior de sua situação financeira.

Dividir suas receitas e despesas em vários componentes pode ajudá-lo a avaliar os níveis de liquidez e compreender o ciclo geral de pagamento. O balanço de contas a receber e contas a pagar tornará muito mais fácil para sua empresa planejar o futuro.

Se você nunca gerou uma relatório dos fluxos de caixa antes, pode ser necessário obter a ajuda de um contador. Declarações de fluxo de caixa precisas ajudarão a garantir que suas previsões futuras sejam confiáveis.

 

ESCOLHA UM SOFTWARE PARA SEU NEGÓCIO

A melhor maneira de gerenciar a contabilidade de seu empreendimento de comércio eletrônico é utilizar um software de contabilidade online. Esses softwares úteis geralmente podem ser configurados facilmente, permitindo que você assuma o controle de sua contabilidade.

Eles geralmente também estão na nuvem, então você poderá acessar seus dados onde e quando precisar. Algumas plataformas permitem até que você integre o programa de contabilidade ao seu site de comércio eletrônico, tornando as coisas ainda mais fáceis para você.

Então, mesmo que você já se sinta confortável em manter o controle do seu fluxo de caixa com o Microsoft Excel, um software de contabilidade de qualidade é algo que você precisará comprar. O software torna mais fácil monitorar contas, gerar relatórios financeiros detalhados e também tomar decisões de negócios com base em dados.

A maioria oferece uma versão de avaliação gratuita, permitindo que você veja qual funciona melhor para você.

Se sua empresa usa uma plataforma de comércio eletrônico, você deve ter certeza de escolher um software que facilite seus processos. Assim que o software for instalado, você poderá desenvolver um sistema totalmente integrado que pode economizar tempo e dinheiro.

 

CONVERSE COM ESPECIALISTAS

Se você tiver alguma dúvida ou achar todo o processo do seu negócio confuso, pode valer a pena contratar o seu próprio contador. Um contador (aquele que se especializa em comércio eletrônico) pode ajudar a garantir que você esteja seguindo todas questões fiscais e aliviando seus ombros.

Por fim, se você encontrar um contador online, certifique-se de escolher um que tenha ótimas avaliações. Muitas firmas online agora oferecem pacotes com suporte ilimitado em vez de pagamento por hora. Então, pesquise para encontrar o serviço que melhor se adapta a você.

BPO Financeiro é uma boa solução: vantagens e ganhos reais!

Terceirização de processos de negócios, ou BPO, é a prática de contratar um terceiro para cuidar de processos de trabalho específicos para o seu negócio.
Isso pode incluir coisas como o conteúdo do seu site, sua folha de pagamento, contabilidade, suporte ao cliente, marketing de mídia social e muito mais.

O BPO é usado para cuidar de funções comerciais suplementares. Não de funções comerciais principais.

Portanto, da mais jovem das startups às maiores empresas, empresas de todas as formas e tamanhos terceirizam processos.

Por fim, a demanda continua a crescer à medida que novos serviços são introduzidos no mercado e as empresas estão constantemente procurando vantagens para ajudá-las a ficar à frente da concorrência.

 

OS TIPOS DE BPO

O BPO geralmente é classificado como front office ou back office, dependendo do tipo de processo de negócios que cuida.

FRONT OFFICE

Estas são tarefas voltadas para o cliente, como atendimento e suporte ao cliente, marketing e vendas.

BACK OFFICE

Estes também são conhecidos como funções comerciais internas. São tarefas associadas a manter um negócio operacional, mas são coisas que os clientes não veem.

A indústria de BPO é classificada em três categorias, com base na localização do fornecedor:

  • Terceirização Offshore: Esses fornecedores estão fora do próprio país de uma empresa.
  • Em seguida, terceirização Nearshore: Estes são fornecedores localizados em um país vizinho.
  • Por fim, terceirização Onshore: Refere-se a fornecedores que estão no mesmo país de origem que a empresa contratada. No entanto, eles podem estar localizados em diferentes estados ou cidades.

BPO CLASSIFICADO PELOS TIPOS DE SERVIÇOS

Você também pode ver o BPO classificado pelos tipos de serviços de BPO fornecidos. Essas classificações são:

  • Terceirização de processos de conhecimento ou KPO: O provedor de serviços terceirizado não é contratado apenas por sua capacidade de lidar com uma determinada função ou processo de negócios. Por outro lado, eles também são contratados para fornecer experiência sobre isso.
  • Terceirização de processos legais ou LPO: Este é um tipo de KPO específico para serviços jurídicos. Portanto, isso pode incluir qualquer coisa, desde a elaboração de documentos legais até a oferta de aconselhamento jurídico.
  • Terceirização de processo de pesquisa ou RPO: Este é outro tipo de KPO específico para pesquisa e análise. Portanto, agências de marketing, empresas de biotecnologia e empresas de investimento geralmente usam RPO para pesquisa de mercado.

O QUE PODE SER TERCEIRIZADO ATRAVÉS DO BPO?

Muitas das coisas que você pode lidar internamente, você também pode terceirizar. Alguns dos processos terceirizados mais comuns incluem:

1.ATENDIMENTO AO CLIENTE

Roteando chamadas para um call center ou tickets de help desk para uma equipe de suporte 24 horas por dia, 7 dias por semana. Portanto, o objetivo é fornecer uma experiência consistente e forte ao cliente.

2. RECURSOS HUMANOS

Integração de funcionários ao sistema da empresa para obter benefícios, etc. Por outro lado, algumas empresas podem até terceirizar encontrar pessoas para preencher cargos para recrutadores.

3. CONTABILIDADE DA EMPRESA

Isso lida com as finanças de uma empresa.

4. AQUISIÇÕES

Em seguida, aquisição. Isso lida com ajudar uma empresa a ter acesso aos produtos e serviços de que precisa para operar.

5. MARKETING ONLINE E MÍDIAS SOCIAIS

Isso apoia os esforços de marketing e crescimento de uma empresa.

VANTAGENS DO BPO

As empresas optam por terceirizar processos por vários motivos. Algumas pessoas optam por acreditar que as empresas terceirizam apenas para o benefício fiscal, mas essa não é a única razão.
Em seguida, a terceirização reduz os custos para a mão de obra. Reduz os custos de espaço de escritório porque a empresa não precisa acomodar os funcionários.

Também significa que as empresas podem usar modelos de custo variável em vez de modelos de custo fixo que são necessários quando os funcionários fazem parte do plano.

Ao terceirizar, as empresas podem concentrar seus recursos nas principais funções de negócios. Elas não terão que se estressar com o quão bem o contador está fazendo seu trabalho. Em vez disso, elas podem se concentrar em tarefas que as diferenciam da concorrência.

Eles podem concentrar esforços no crescimento do negócio. Então, esses esforços acabam aumentando a vantagem competitiva da empresa e melhorando as ações em toda a cadeia de valor.
Por fim, concentrar-se apenas nas principais funções de negócios melhora a satisfação do cliente e aumenta o lucro.

Digitalização para crescer: o profissional liberal no mundo online

Se você tem um negócio, várias opções de digitalização já podem ter ocorrido a você.

E mesmo que você saiba que uma transformação digital é necessária para aumentar a produtividade e evitar ficar para trás dos concorrentes, é provável que ainda tenha dúvidas sobre sua profundidade.

Então, você quer saber algumas das vantagens que a digitalização pode lhe oferecer? Vamos ver algumas delas:

1. PRESENÇA DIGITAL

Esta é provavelmente a vantagem mais visível. A presença na Internet, por meio de ferramentas como lojas online, redes sociais, blogs, páginas corporativas, etc., multiplica a visibilidade da empresa e dos canais de vendas.

Por outro lado, para algumas empresas, essa presença é o foco de sua estratégia digital, e elas até mudaram seus negócios das formas tradicionais para o comércio on-line, com tudo o que isso implica.

2. A DIGITALIZAÇÃO PERMITE NOVOS CANAIS DE CONTATO COM O CLIENTE

Da mesma forma, a presença digital não apenas abre canais de vendas, mas também novas maneiras de se comunicar com os clientes. E-mail, aplicativos, redes sociais… hoje em dia, os clientes de qualquer empresa com presença digital têm várias maneiras de entrar em contato com a empresa.

Esta é outra maneira de aumentar as vendas, lealdade e fidelidade do cliente, mas também implica novas responsabilidades. E é por isso que fornecer serviços a todos esses novos canais de comunicação requer fazer as coisas direito.

3. A DIGITALIZAÇÃO COLOCA O CLIENTE NO CORAÇÃO DO UNIVERSO

Para algumas pessoas, será mais um inconveniente do que uma vantagem, mas não é!
A transformação digital envolve colocar o cliente no centro do negócio e, embora isso envolva trabalho e responsabilidade, também oferece vantagens significativas.

Um deles é descobrir suas opiniões. Contatos como os estabelecidos em redes sociais ou pesquisas de opinião e sites facilitam a tarefa sempre importante de descobrir o que os usuários pensam sobre nossos produtos ou serviços.

O outro é a necessidade constante de melhoria. A proximidade com o cliente implica essa responsabilidade. Ao mesmo tempo, todos os dias temos novos meios tecnológicos ao nosso alcance que nos oferecem novas opções para melhorar a experiência do cliente.

É verdade que às vezes custará esforço e investimento econômico, mas, agindo sabiamente, o resultado será o progresso do nosso serviço e da nossa empresa.

4. A DIGITALIZAÇÃO PERMITE A MELHOR TOMADA DE DECISÕES

A digitalização anda de mãos dadas com o gerenciamento de dados, dados são conhecimento e conhecimento leva a melhores decisões.

A digitalização dos negócios possibilita, como vimos nos parágrafos anteriores, ter contato contínuo com o cliente, e isso nos permite conhecê-lo melhor. Mas esse não é o ponto principal.
Algumas empresas vão mais longe e aplicam Big Data ao tomar todos os tipos de decisões que afetam quase todo o negócio (marketing, processo de produção, etc.).

5. AUMENTO DA PRODUTIVIDADE

Esta é provavelmente a coisa que mais lhe preocupa. Pense nisso. Você tem mais informações, o que lhe permite tomar melhores decisões, e ferramentas tecnológicas para facilitar seu trabalho.
Quando usada de forma inteligente, a digitalização dos negócios pode levar a um aumento significativo na produtividade e pode reduzir alguns custos. A tecnologia ajudou as empresas a melhorar nessas áreas ao longo dos anos. A digitalização também pode fazer isso.

6. INCENTIVA A INOVAÇÃO

A transformação digital nos força a agir. E assim que o movimento começar, a inércia tornará mais difícil parar.
A digitalização dos negócios geralmente leva a uma dinâmica de inovação que permite que ela esteja mais consciente das novas tendências e das possibilidades oferecidas pelas novas tecnologias.

Além disso, também pode ajudar a promover a inovação entre os membros da equipe (se eles puderem usá-la). A inovação não dependerá apenas da digitalização, mas também ajudará a alcançar isso.

7. FACILITA A COMUNICAÇÃO

Tanto através do alinhamento de metas quanto da abertura de novos canais de comunicação, a digitalização dos negócios melhora a comunicação interna.
Podemos observar isso tanto através do trabalho em equipe que será necessário para implementar medidas de transformação digital, quanto através de escolhas básicas como implementar um bate-papo interno.

8. MELHORA AS CONDIÇÕES DE TRABALHO

As possibilidades que a digitalização oferece em uma empresa abrangem muitas áreas, e uma delas é a melhoria das condições de trabalho. No entanto, novas opções de emprego, como horários de trabalho flexíveis ou teletrabalho, precisam do apoio da digitalização para poder realizá-las. Sem isso, seria muito mais difícil, ou mesmo impossível.

E, por outro lado, melhorar as condições de trabalho oferece múltiplos benefícios, não apenas para os funcionários, mas também para a empresa. Isso ajuda a diminuir a rotatividade de empregos e aumentar a retenção de talentos.
As novas gerações de trabalhadores (os chamados millennials) exigem digitalização em seus empregos. Se isso não for oferecido, provavelmente será muito menos interessante.
Por fim, a digitalização dos negócios nem sempre é um processo simples, mas pode trazer grandes benefícios. Além disso, o mercado força isso e a empresa que não o fizer provavelmente terá problemas em manter sua competitividade.

Planejamento para abertura de empresa: o que é necessário e como montar um projeto

O plano de negócios é um documento reconhecido que descreve os resultados de sua pesquisa, análise e planejamento, e aponta como sua empresa será configurada e administrada.
Mas dependendo do público-alvo, pode não ser suficientemente detalhado para auxiliar na gestão do lançamento do seu projeto. Além disso, muitas vezes nem sempre descreve o tempo/recursos necessários em todas as etapas pré e pós-lançamento.

Portanto, analisamos como criar um planejamento adicional que o ajudará a criar um plano de negócios eficaz e ajudá-lo a lançar e administrar seus negócios.

COLOQUE SEU PROJETO NO PAPEL

Criar um negócio é um projeto. Isso significa que ele precisa ser gerenciado de forma eficaz, a fim de minimizar o tempo necessário para chegar a um lançamento bem-sucedido (o tempo é precioso e caro nesta fase de um negócio).

Realizar as tarefas certas é claramente essencial, mas a ordem em que você realiza essas tarefas também é importante para minimizar atrasos e retrabalho. Por exemplo, se estiver configurando um negócio de comércio eletrônico vendendo itens que você pretende comprar por atacado, o que você faz primeiro: comprar o estoque ou desenvolver o site? Ou você faz isso ao mesmo tempo?

Quanto tempo vai demorar? E em que ponto você deve configurar uma conta bancária comercial, finalizar os detalhes da embalagem, criar um logotipo, contratar um fornecedor de escritório virtual, etc?
É claro que você pode descobrir à medida que avança. Mas essa abordagem pode ser confusa, frustrante e levar muito mais tempo do que o necessário.
E, por outro lado, quanto mais curta a fase inicial do seu negócio, mais cedo você estará cumprindo a promessa do seu planejamento de negócios e encantando os clientes.

CRIE UMA LISTA

Ter uma lista de “Fazeres” é melhor do que nada. Mas, como dito acima, o momento das tarefas e a ordem em que são realizadas é importante e uma lista simples não ajuda muito a esse respeito.
Portanto, o que você precisa é de um plano pré-negócio.
Simplificando, este plano é uma lista de “fazeres” que mostra o que precisa ser feito e quando precisa ser feito.

Mas se você está construindo ou lançando um negócio on-line, as ferramentas empregadas para ajudar a gerenciar seu tempo e progresso devem ser sempre apropriadas para o tamanho e a complexidade do projeto.

CRIANDO SEU PLANEJAMENTO DE NEGÓCIOS

Para produzir o plano de negócio, primeiro você precisará de um lápis e borracha grande. Em seguida, siga os passos abaixo:
Anote todas as tarefas que você precisa realizar para configurar seu negócio (pode ajudar dividir o negócio em pedaços, por exemplo. Site, Produtos, Back Office, Marketing, etc.)

Desenhe setas entre as tarefas na ordem em que precisam acontecer (é importante lembrar que uma tarefa não pode começar até que várias tarefas anteriores tenham sido concluídas)
Adicione o tempo estimado que cada tarefa levará para ser concluída.

Opcional: adicione quem é responsável por cada tarefa.

Se você quiser saber quanto tempo todo o plano, ou certas partes, é estimado para concluir, trace as diferentes rotas através do plano, somando as durações.
As coisas vão mudar, então verifique e atualize o planejamento à medida que o trabalho progride e marque as tarefas à medida que você as completa.

IDENTIFIQUE SEU PÚBLICO-ALVO

Seu negócio não é para todos. Embora você possa pensar que todos vão adorar sua ideia, essa não é uma estratégia de negócios viável.
Um dos primeiros passos para lançar um negócio de sucesso é identificar claramente o mercado-alvo.
Mas para descobrir quem você segmentará, você precisa realizar pesquisas de mercado.
Esta é sem dúvida a parte mais importante do lançamento do seu projeto. Se não houver mercado para o seu negócio, a empresa falhará.

É simples assim.

Se você reservar um tempo para escrever um plano de negócios, poderá descobrir que não há um mercado viável para seu negócio antes que seja tarde demais. É muito melhor aprender essas informações nesses estágios preliminares do que depois de investir uma tonelada de dinheiro em seu empreendimento.
Para descobrir seu mercado-alvo, comece com suposições amplas e reduza lentamente. Normalmente, a melhor maneira de segmentar seu público é usando estas quatro categorias:

  • geográfico
  • demográfico
  • psicográfico
  • comportamental

Comece com coisas como:

  • Idade
  • Gênero
  • Nível de renda
  • Etnia
  • Localização

Como eu disse anteriormente, comece amplamente. Mas à medida que você continua passando por sua pesquisa de mercado, você pode ser ainda mais específico.
Quando você terminar, o mercado-alvo pode ficar mais ou menos assim:

  • Homem
  • Idade entre 26 a 40
  • Morando no sul
  • Com uma renda anual de R$ 55.000 a R$ 70.000

Esse perfil abrange todos os quatro segmentos demográficos que mencionei anteriormente. Além disso, é muito específico.

ANALISE SUA CONCORRÊNCIA

Além de pesquisar seu mercado-alvo, você também precisa realizar uma análise competitiva. Você usará essas informações para criar sua estratégia de diferenciação de marca.

Quando você está escrevendo um plano de negócios, sua startup ainda não existe. Ninguém sabe sobre você. Não espere ser bem-sucedido se estiver planejando lançar a cópia de um concorrente.
Os clientes não terão motivos para mudar para sua marca se for a mesma que a empresa em que já conhecem e confiam.

Como você vai se separar da multidão? Sua estratégia de diferenciação pode envolver seu preço e qualidade. Se seus preços são mais baixos, esse pode ser o seu nicho no setor. Se você tem qualidade superior, também existe um mercado para isso.

Por outro lado, a análise competitiva deve ser realizada com a identificação do seu público-alvo. Ambos se enquadram na categoria de pesquisa de mercado do seu plano de negócios.

Depois de descobrir quem são seus concorrentes, será mais fácil determinar como sua empresa será diferente deles.

ORÇAMENTO

Você precisa ter todos os seus números em ordem quando estiver escrevendo um plano de negócios, especialmente se estiver planejando conseguir um financiamento para o investimento.

Em seguida, descubra exatamente quanto dinheiro você precisa para iniciar o negócio e permanecer operacional; caso contrário, você ficará sem dinheiro.
Ficar sem dinheiro é uma das razões mais comuns pelas quais as empresas iniciantes falham.
Tirar um tempo para resolver seu orçamento antes do lançamento minimizará esse risco.
Considere tudo. Comece com o básico como:

  • Custos de equipamentos
  • Propriedade (compra ou locação)
  • Honorários advocatícios
  • Seguro
  • Inventário

Esses números precisam ser precisos. Em caso de dúvida, estime mais alto. As coisas nem sempre saem de acordo com o planejado.

SEU PLANEJAMENTO DE MARKETING

Seu plano de marketing depende de tudo de que falei até agora.
Como você adquirirá clientes com base na pesquisa de mercado do seu público-alvo e na análise competitiva?

Essa estratégia também precisa estar alinhada com seu orçamento e projeções financeiras.
Adquirir clientes é caro. Você não quer investir todo o seu orçamento de marketing em uma estratégia ruim. Se não funcionar, você não tem nada para recorrer.

Antes de tentar qualquer coisa, resolva o básico primeiro:

  • Lançar um site
  • Mantenha-se ativo nas plataformas de mídia social
  • Comece a criar uma lista de assinantes de e-mail
  • Foco na retenção de clientes
  • Crie programas de fidelidade do cliente.

Mesmo antes do lançamento oficial da sua empresa, você pode começar a criar seu site e perfis de mídia social.

A última coisa que você quer é que os consumidores descubram sua marca, mas depois não consigam encontrar seu site ou informações de contato. Ou pior, seja direcionado para um site quebrado ou inacabado.

POR FIM, MANTENHA SEU PLANEJAMENTO CURTO E PROFISSIONAL

Falei sobre muitos componentes diferentes do seu plano de negócios. Pode parecer esmagador, mas não se assuste.
Este plano não deve ser uma dissertação de 100 páginas.

Você definitivamente quer que seja detalhado e completo, mas não exagere. Não há um número exato de páginas que deveria ser, mas tem que ter pelo menos uma página por seção.
Também deve ser escrito de forma limpa e profissional. Não use gírias.

Por fim, revise-o quanto a erros gramaticais e ortográficos.
Lembre-se, talvez seja necessário usar isso para levantar capital. Portanto, as pessoas podem hesitar em lhe emprestar dinheiro se você ignorar as pequenas coisas, como gramática adequada.

O MEI pode contratar quantos funcionários? Saiba como funciona, quanto custa e qual o limite para contratar

Com o sucesso da empresa surge a necessidade de crescer, de aumentar o trabalho e, por conseguinte, de contratar funcionários. Mas isso também se aplica ao Microempreendedor Individual (MEI)? Uma necessidade natural é a ajuda nas atividades do dia-a-dia quando você tem que administrar seu próprio negócio.
Portanto, caso necessite desse suporte em seu negócio, veja neste artigo se é possível contratar funcionários sendo MEI e como funciona esse procedimento.

 

 

O MEI PODE CONTRATAR FUNCIONÁRIOS?

Uma das vantagens de se tornar MEI é justamente a possibilidade de contratar um funcionário para auxiliá-lo nas atividades da empresa, mas de acordo com a Lei complementar 128, de 2008, o MEI só pode contratar um funcionário único, que pode ser qualquer pessoa, incluindo marido, mulher, irmão, mãe ou filho, desde que o trabalhador tenha mais de 16 anos.

Após a sua contratação, este profissional passa ter benefícios, com o MEI sendo responsável por contribuir para a Previdência Social, bem como arrecadação de impostos.

Isso garante ainda os direitos trabalhistas para os que possuem carteira assinada através da CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas).

REMUNERAÇÃO DO CONTRATADO

O trabalhador contratado receberá um salário mínimo ou o salário mínimo da categoria. O limite será o valor de um salário mínimo. Mesmo com as contratações, o limite de faturamento do MEI permanece o mesmo, ou seja, não deve ultrapassar R$ 81 mil por ano.

Além do salário que o trabalhador deve receber, o MEI deve se organizar para custear todo o processo de contratação, ou seja, 11% do salário que será pago.
Então, os custos ficam organizados desta forma:

  • INSS: 3% que é de responsabilidade do empregador,
  • FGTS: calculado à alíquota de 8% sobre o salário do empregado.

 

O FGTS deve ser descontado diretamente do salário do empregado e recolhido pelo Guia de Pagamentos do Fundo de Garantia e Informações da Previdência Social (GFIP) até o dia 7 do mês seguinte ao mês do pagamento do salário.
O INSS também é responsabilidade do MEI, e deve ser recolhido através do Guia da Previdência Social (GPS).

COMO REALIZAR A CONTRATAÇÃO

O primeiro passo é combinar o salário a ser pago e depois reunir os documentos do novo funcionário, que geralmente são os seguintes:

  • Carteira de trabalho
  • RG; CPF
  • Número do PIS (Programa de Integração Social)
  • Certificado militar (para maiores de 18 anos)
  • Certidão de nascimento e casamento
  • Declaração de dependentes (caso existam)
  • Atestado médico para admissão

Feito isso, as informações do contratado devem ser registradas no eSocial.

E SE O MEI PRECISAR DE MAIS COLABORADORES?

Quem é Microempreendedor Individual tem o direito de ter alguém para auxiliar nas tarefas referentes à atividade econômica que realiza. Por outro lado, o MEI pode contratar somente até um (01) funcionário, que deve receber um salário mínimo ou o valor do piso da categoria.
Portanto, caso o MEI precise de mais um empregado, é preciso se desenquadrar e se tornar uma Microempresa.

 

O MEI PODE CONTRATAR UM ESTAGIÁRIO

Uma vez que o MEI pode ter um funcionário, a questão agora é “O MEI pode ter um estagiário?”

Pela legislação, a resposta também é positiva: o MEI pode ter estagiário. Por outro lado, o recrutamento deve seguir a Lei nº 11.788 de 25 de setembro de 2008; rege o contrato de estágio, que deve ser inscrito na carteira, visto que o MEI pode acolher estagiário, importa referir que não pode contratar outra pessoa – a regra é a mesma da contratação de mais de um colaborador.

Alternativas para ter um CNPJ lucrativo em tempos de Reforma Tributária

Você já está sabendo sobre as mudanças previstas na reforma tributária? O que mais se discute sobre o impacto no resultado das empresas é uma alíquota prevista na parte da reforma tributária que trata do imposto de renda (PL 2337/21).
Essa parte da proposta propõe mudanças para pessoas físicas, jurídicas e aplicações financeiras. E é chamada de “segunda fase” da reforma tributária.

Embora o pacote atualize várias regras, como as faixas de imposto de renda, ele também muda o tratamento dos dividendos na reforma tributária.

Esta mudança aparece na participação nos lucros, que atualmente não é tributada, receberia imposto de 20%. O que muda o cenário para os empresários que fica com parte do salário assim recebido.

É importante ressaltar que a proposta prevê que as micro ou pequenas empresas fiquem isentas em até R$ 20 mil mensais.
Isso leva à desoneração para determinados profissionais que se formalizaram como CPNJ para manter a remuneração.

Mesmo aqueles que serão tributados, com distribuição de lucro superior a R$ 20 mil, terão apenas impacto fiscal sobre o excedente. O que ainda pode ser uma vantagem.

QUAIS SÃO AS MUDANÇAS PREVISTAS NA REFORMA TRIBUTÁRIA?

A mesma proposta prevê a alteração do imposto sobre as CNPJs. As alterações visam uma redução de 15% para 6,5% em 2022 e para 5,5% em 2023.

Outra redução tributária proposta na segunda fase da reforma tributária diz respeito à CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido). Ele  cairia de 9% para 7,5% para a maioria das empresas.

Tais mudanças reduzem os impostos pagos pelas empresas. Por outro lado, o principal benefício das propostas em geral é a simplificação.
É por isso que estudar como abrir um negócio continua sendo um caminho interessante para quem está nos estágios iniciais. Além de diminuir os impostos totais, a redução da burocracia torna mais fácil para o empresário manter o negócio em dia.

Podemos dizer que haverá ganhos consideráveis ​​com a unificação de tributos e a facilitação de processos nas relações entre empresas e governo.

COMO PERMANECER NO LUCRO MESMO APÓS ESTAS MUDANÇAS NA REFORMA TRIBUTÁRIA?

O principal passo que um empresário deve dar para manter ou mesmo aumentar sua lucratividade é buscar o melhor planejamento tributário. E os especialistas em contabilidade estão muito acostumados a lidar com isso. Portanto, o mais importante é sempre escolher bem o seu meio contábil. Este parceiro poderá mostrar o melhor caminho para manter a lucratividade.

COMO SE PREPARAR E EVITAR OS RISCOS?

A reforma tributária realmente tem impacto no seu dia a dia como empresário. Mas tome cuidado para não agir antecipadamente. Por outro lado, fique atento a todos os pontos a serem debatidos pelos parlamentares e ainda não foram encerrados.
Leituras como a deste artigo podem e devem fazer parte do seu cotidiano durante essa fase do tema, pois quando as mudanças forem de fato implementadas, pode ser necessário mudar o que está sendo praticado atualmente.

NÃO TOME DECISÕES PRECIPITADAS

Não se esqueçam que as propostas estão em discussão, que ainda não há aprovação da Reforma.

Por outro lado, ainda envolve várias questões ainda sem consenso e que podem ser consideravelmente modificadas pelos parlamentares.

Enquanto as mudanças tributárias são definidas, não há nada que impeça você de se concentrar no núcleo do seu negócio e continuar crescendo. Portanto, esta é uma ótima maneira de lidar com qualquer mudança que possa surgir.

MANTENHA SEUS COLABORADORES POR PERTO

Por fim, a reforma tributária será facilmente absorvida pelas empresas. É importante manter bons parceiros, que podem realmente fazer a diferença nos momentos difíceis.

Preciso cancelar o MEI, e agora?

São vários os motivos que levam um empresário a ter que cancelar seu CNPJ. O importante é tomar uma decisão informada e fazer tudo corretamente para não ter surpresas desnecessárias.

Siga o tutorial deste artigo e você verá que cancelar o MEI é mais fácil do que parece.
Assim como você fez para abri-lo, você também pode fazer todo o processo para cancelar o MEI pelo meio virtual.

Em caso de decisão de encerramento do cadastro do Microempreendedor Individual, o procedimento poderá ser realizado inteiramente online e sem burocracia.
De acordo com o artigo 9º da LC n.123, o MEI será cancelado independentemente da regularidade das obrigações fiscais, sociais ou trabalhistas, principais ou acessórias, sem prejuízo das responsabilidades decorrentes dessas obrigações.

COMO CANCELAR O MEI?

Todo o processo de encerramento do MEI ocorre pelo site www.gov.br/empresas-e-negocios/pt-br. Você deve procurar a opção “Já sou MEI” e seguir o passo a passo abaixo:

  • Acesse o Portal do Empreendedor;
  • Selecione “serviços para MEI”;
  • Em seguida, clique na opção “baixa de MEI”;
  • Selecione a opção“Solicitar”;
  • Informe os dados da conta de acesso;
  • Revise o formulário;
  • Preencha a declaração de baixa;
  • Por fim, emita e guarde o CCMEI de baixa.

É PRECISO PAGAR PARA CANCELAR O MEI?

Não. O fechamento do MEI é gratuito. Não há necessidade de pagar pelo processo e, como vimos, é bastante simples.

O cancelamento ocorre mesmo se houver multas por atraso. Mas nossa recomendação, porém, é tentar quitar as dívidas antes de fechar o CNPJ. Desta forma, evita que a Agência Fiscal aplique impostos, contribuições e multas com juros.
E se as verbas não forem pagas, o seu CPF pode ser negativado. Portanto, notifique e declare a extinção da empresa no site do Simples Nacional. Por outro lado, o atraso também pode resultar em multa.
Você pode cancelar seu registro MEI no mesmo dia caso não haja nenhum imprevisto.

O QUE FAZER A SEGUIR?

Uma vez solicitado o cancelamento, o cancelamento é irreversível. Portanto, pense cuidadosamente sobre as implicações desta decisão. Claro, você pode reabrir um MEI com o seu CPF, mas o CNPJ não será o mesmo. Você terá que refazer todo o processo.
Como vimos, encerrar o MEI é uma tarefa muito simples. Seguindo todos os passos apresentados neste artigo, você já poderá encerra-lo corretamente.
No entanto, é essencial garantir que todas as dívidas relacionadas ao DAS sejam pagas a eles para evitar complicações futuras.
Além disso, é preciso ter certeza da decisão de cancelar o MEI, afinal, o CNPJ não pode mais ser recuperado.

 

E SOBRE OS BOLETOS DAS?

É possível cancelar o MEI mesmo sem pagar os boletos vencidos, mas a dívida permanecerá ativa e os pagamentos do DAS que foram gerados até o momento da baixa do MEI terão que ser feitos. Você precisará pagar o boleto (DAS) que vencerá no mês seguinte.
Então, após esse período, os boletos do DAS não serão mais gerados. Mesmo com o cancelamento do MEI, é possível abrir outra empresa, com outro CNPJ, quando quiser.
Lembre-se que o seu novo CNPJ será diferente do atual, pois não é possível recuperar o CNPJ MEI cancelado.